Notícias


Data: 26/03/2017

Vivência em sistemas agroflorestais sintrópicos, Medeiros Neto/BA



Foi realizada vivência em sistemas agroflorestais sintrópicos nos dias 24, 25 e 26 de março de 2017 no Viveiro Anauá, Medeiros Neto - BA, ministrado por Juã Pereira do Sítio Semente, tendo 45 participantes entre equipe técnica do PDRT da Bahia e do Espírito Santo, agricultores beneficiados do PDRT e outros interessados.

O curso foi composto por aulas teóricas e práticas.Durante a parte teórica foram levantadas diversas questões: sistema agroflorestal sintrópico, participação da família no sistema, participação da mulher,  efeitos ambientais, produção, colheitas sucessivas, comercialização em diversas formas, selos orgânicos, segurança alimentar, manejo ecológico da água, plantios para áreas irrigadas e de sequeiro, manejo do sistema e respeito à natureza.

Na sequência foi realizada intensa prática sendo iniciada num sistema agrofloretal já implantado (aproximadamente 9 meses) no viveiro anauá, onde foi feita proposta de manejo da área para potencializar a produção através de podas ampliando a entrada de luz para algumas culturas como o abacaxi e maracujá ao mesmo tempo que era feita a cobertura do solo com a poda das bananeiras, eucaliptos e mandiocas. Logo após iniciou o trabalho de implantação em dez fileiras, de aproximadamente 25 metros de comprimento,totalizando 250 metros quadrados, num sistema biodiverso (hortaliças, frutas emadeira).

Entre as faixas foram implantados dois exemplos de modelos de plantio, um para áreas de sequeiro e outro para áreas irrigadas. Node sequeiro foram inseridas as seguintes culturas: feijão, milho, aipim e abacaxi.No sistema com irrigação forma implantadas: Berinjela, mamão, jiló, couve,alface, tomate, cenoura e coentro.

Após as atividades práticas, finalizando o curso, foi realizado um bate papo revisando as atividades, tirando dúvidas, e tratando da comercialização e os processos de gestão envolvidos em várias frentes de comercialização: feiras livres e venda de cestas de produtos orgânicos. E o processo de certificação orgânica com a OCS (Organização de Controle Social) que certifica a produção para venda direta ao consumidor, e o Selo Orgânico do Brasil.